ACESSE

Embaixador afastado por assédio continua recebendo salário

Telegram

O embaixador afastado João Carlos de Souza-Gomes, acusado de assédio sexual e moral contra servidores, foi transferido para o Rio de Janeiro e continua recebendo salário de R$ 20 mil, publica a Folha.

Um lobista pode causar dor de cabeça a Bolsonaro. Mas nenhum grande jornal contou isso para você ainda. LEIA

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 34 comentários