Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Embaixador dos EUA diz que Brasil vive 'mudança' no combate à corrupção

"Eu acho que isso está sendo tratado, e tratado de uma maneira efetiva"
Embaixador dos EUA diz que Brasil vive mudança no combate à corrupção
Foto: Isac Nóbrega/PR

O embaixador dos Estados Unidos em Brasília, Todd Chapman, disse nesta quinta (22) que o Brasil passa por uma “mudança” no combate à corrupção, que ele disse considerar “o grande câncer” do país.

“Olha, com minha história no país, eu lembro da democracia do passado [Chapman foi ministro-conselheiro da Embaixada em Brasília de 2011 a 2014, e também morou no Brasil durante a adolescência]. Em que houve tanta corrupção. Tanta coisa passando nesse país – tem que lembrar desses tempos. Eu lembro. Você lembra – caixa 2, petrolão, mensalão. Olha, para combater (sic) essa corrupção – que eu acho que é o grande câncer do Brasil, é a corrupção”, disse o embaixador, em café da manhã com jornalistas na residência oficial.

 “Eu acho que estamos vendo um câmbio, uma mudança, que começou (…) Eu estive cá [no Brasil] em 2013. Eu lembro dos protestos naquele tempo”, acrescentou.

“Eu acho que isso está sendo tratado, e tratado numa (sic) maneira efetiva. Nós estamos cooperando (…) ajudando os oficiais brasileiros, e não somente conversando com o governo do Bolsonaro, mas continuando muito bem com o seu governo, e vamos continuar essa cooperação”.

Chapman não quis comentar a situação do ex-ministro Ricardo Salles. A Operação Akuanduba contou com cooperação de autoridades americanas.

No mês passado, Chapman anunciou sua aposentadoria. Ele está de saída e deixa o Brasil neste fim de semana. A missão em Brasília será comandada interinamente pelo ministro-conselheiro Douglas Koneff até que o presidente Biden indique, e o Senado aprove, um novo embaixador.

Leia também:

Embaixador dos EUA diz que Brasil é “super democrático”

Embaixador dos EUA diz que, com governo Bolsonaro, “as portas abriram”

Embaixador dos EUA, sobre 5G do Brasil: “Selecione seus parceiros com cuidado”

Mais notícias
TOPO