‘Embaixador Moro’

A nomeação de Sergio Moro para o Ministério da Justiça também vai ajudar a fazer o filme de Jair Bolsonaro no exterior e dissipar a imagem de ‘ditador’ disseminada pela esquerda.

O juiz da Lava Jato é reconhecido mundialmente na luta contra a corrupção.

Você precisa entender o governo Bolsonaro. Mas não conte com a grande imprensa. Leia AQUI

Temas relacionados:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

  1. Os ditadores Jinping da China, Castro de Cuba, Edorgan da Turquia, Maduro da Venezuela, etc, a esquerdalha comunista celebra esses ditadores lá fora. Naõ inventem problemas com o Bolsonaro

Ler mais 66 comentários
  1. Os ditadores Jinping da China, Castro de Cuba, Edorgan da Turquia, Maduro da Venezuela, etc, a esquerdalha comunista celebra esses ditadores lá fora. Naõ inventem problemas com o Bolsonaro

  2. Infelizmente, Moro só temos um. Merece reconhecimento e sinceramente não sei qual seria a posição que melhor o acomode. STF é um ninho de serPenTes e a Justiça está comprometida.

  3. Antagonistas, façam um post explicando que o ministro da justiça NÃO tem autoridade sobre STF, STJ, STE, varas de 1ª instância, TRFs, nem MPF. Confundem Ministério com Poder Judiciário.

  4. Dane-se o que a esquerda mundial pensa. Se amJair Bolsonaro ligasse pra isso, ele sequer seria eleito. Ele escolhe Moro pelo perfil discreto, conservador, reservado, e fiel à lei.

  5. É só uma sugestão; vamos deixar esse “cidadão” falando sozinho, sem nenhuma resposta (eu já faço isto) pois não nos interessa o que ele escreve. Estamos hoje no “Andar de Cima”.

  6. Tem 2 categorias d pessoa q espalham tais boatos: as mal informadas e as mal intencionadas.Tipo youtuber q fez vídeo toda descabelada fingindo que estava chorando com medinho. Teatrinho de 5a.

    1. Marcelo Odebresch faz doações milionárias pras eleições do PT. A Odebresch ganha obras financiadas com dinheiro público pelo mundo em licitações fraudadas. Lula e família enriquecem por meio

    2. Você está chamando de “adversário de Bolsonaro” aquele que roubou selvagemente a nação? Se for, a denominação correta é ladrão e presidiário. E vai “correr” na cadeia, único lugar aprop

    3. Moro tirou ou os crimes, os desvios, os falcatruas, a locupletagem da coisa pública, que tiraram o homem mais honesto mundo de circulação?? Com todo o respeito, mas já chega né…

  7. Esquerdalhas têm horror ao cumprimento das leis. Nas só os iguais levam eles a sério. Para as pessoas normais, ou seja, quase o mundo todo, são palavras ao vento. Esquerdistas só pagam micos!

    1. Que lobby internacional ???? hahahaha Para de viajar, Brasil é um país soberano, ninguém liga pra um bêbado presidiário, condenado em segunda instancia. Só os petralhas e sua choradeira sem fim.

    2. Conversa fiada essa sua. É conversa que a esquerda está jogando. Sérgio Moro tem que ir pro Ministério sim. Pra desespero da esquerdalha.

    3. A era de se preocupar e ter medo do que faz ou argumenta a esquerda ja eh passado. Um Pais não pode ficar refém de grupelhos ou presidiários. Que se fodam eles, o Brasil sera uma grande nação!

  8. Desde quando o Presidente eleito precisa “provar” que não é ditador? tem post de vocês em que fico pensando que o site foi invadido e outra pessoa qualquer escreveu. Que idiotice!

    1. Eu não acho bom isso. Acredito ser melhor Bolsonaro fazer igual nos estados unidos, apenas 2 mandatos e nunca mais. Assim evita dobradinhas…

    1. É isso mesmo, tem mais, ministro da justiça é um cargo político. Tem pouco poder de fato. Lugar do Moro é STF após terminar a Lava.Jato, é o que penso.

  9. Recordo da época em que Ministros, faziam pronunciamento em cadeia nacional de radio e tv. Eram ouvidos, respeitados e suas palavras tinham peso e poder. Estamos bem encaminhados novamente!

  10. Ou seja, vai desfazer a mentira de que o embate na eleição se deu entre esquerda e direita. Vai mostrar que o embate verdadeiro se deu entre ladrões e suas vitimas, entre corrupção e honestidade