‘Empregar mulher vai ser quase impossível’, afirma Bolsonaro, sobre lei contra discriminação salarial

‘Empregar mulher vai ser quase impossível’, afirma Bolsonaro, sobre lei contra discriminação salarial
Foto: Marcos Corrêa/PR

Em sua live semanal, o presidente Jair Bolsonaro afirmou que seria “quase impossível” empregar uma mulher, caso ele sancione um projeto de lei que aumenta a multa trabalhista para empresários que pagam salários diferentes para homens e mulheres.

“Qual a consequência disso vetado ou sancionado? Vetado, vou ser massacrado. Sancionado, você acha que as mulheres vão ter mais facilidade de arranjar emprego ou não no mercado de trabalho? Vamos ver se eu sancionar como vai ser o mercado de trabalho para a mulher no futuro. É difícil para todo mundo, para a mulher é um pouco mais difícil. (Vamos ver) Se o emprego vai ser quase impossível ou não”, disse Bolsonaro há pouco.

A proposta foi aprovada em março pelo Senado e o presidente tem até a próxima segunda-feira para decidir se sanciona ou veta o texto.

Bolsonaro está certo: é um projeto que aumenta a insegurança jurídica para empregadores e não ajudará a alargar o mercado de trabalho formal.

Leia mais: Assine a Crusoé, a revista que não tem medo de apontar os verdadeiros culpados pelas mazelas brasileiras.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO