Empresa citada na Operação Calvário venceu contrato de 318 milhões da Loterj de Witzel

A empresa Paraíba de Prêmios (PSWI Tecnologia Ltda), citada na decisão do desembargador Ricardo Vital de Almeida que autorizou a Operação Calvário, é a mesma que acaba de vencer a concorrência da Loterj para prestação de serviços de “loteria convencional múltiplas chances”.

O valor do contrato de cinco anos é de R$ 318 milhões.

Como O Antagonista revelou mais cedo, os delatores da Calvário disseram que Coriolano Coutinho, irmão do ex-governador da Paraíba e operador financeiro do esquema de corrupção, participa do controle da Lotep (Loteria estadual) por meio da Paraíba de Prêmios.

A Loterj é presidida pela advogada Kelly Mattos, nomeada por Wilson Witzel. Kelly também comandou a loteria no governo de Rosinha Garotinho. No ano passado, ela tentou mandato de deputada federal pelo PSC.

Propina, propina, propina

 

Comentários

  • July -

    Esse Witzel ainda quer ser presidente... kkkk... Nem pra Síndico vai ter votos...

  • Sueli -

    Esse Witzel é um pilantra, corrupto!

  • Heloisa -

    A Loterj é aquela que sempre premia com exclusividade os petistas?

Ler 46 comentários