Empresa do esquema de Chico Rodrigues fechou contrato com governo Bolsonaro

A empresa Quantum Empreendimentos de Saúde (hoje Balme Empreendimentos), investigada pela Polícia Federal no esquema envolvendo o senador Chico Rodrigues, obteve contrato de R$ 1,39 milhão com o Ministério da Saúde.

Assinado em 5 de maio, durante a rápida gestão de Nelson Teich, o contrato tem vigência de 12 meses e prevê o fornecimento de oxigênio para o Distrito Sanitário Especial Indígena Yanomami.

Na decisão em que determinou o afastamento de Chico Rodrigues, o ministro Luís Roberto Barroso faz referência a outro inquérito, de relatoria de Cármen Lúcia, que investiga a “existência de organização criminosa atuante perante o DSEI”.

Um dos alvos é o empresário Jean Frank Padilha Lobato, considerado “operador” de Chico Rodrigues e já carrega uma condenação por concussão.

No inquérito sobre os desvios nos contratos de Roraima, ele é identificado como “Jean Contrato” e “Jean Quantum”, suposto representante da empresa contratada pela Secretaria de Saúde, por pressão do senador, para o fornecimento de kits de testes de Covid superfaturados.

Segundo a PF, Jean Frank é casado com Samara Xaud, assessora parlamentar de Chico Rodrigues. Ela tem como cunhado Roger Pimentel, sócio da Quantum/Balme. Senador e empresário mantinham contatos frequentes para tratar de negócios da Quantum/Balme e também da construtora Haiplan, segundo a PF.

Para Barroso, “há indícios de que o Chico Rodrigues tenha se utilizado da influência política inerente à sua função pública para favorecer, no âmbito de contratos celebrados pela Secretaria de Saúde de Roraima, empresas privadas a ele ligadas, direta ou indiretamente, desviando dinheiro destinado ao combate ao Covid-19”.

Resta saber se ele usou dessa mesma influência para conseguir também o contrato com o governo federal.

Leia mais: Dinheiro nas nádegas: e se você não soubesse disso?
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 84 comentários
TOPO