ACESSE

Empresários pedem a Mourão medidas de proteção da Amazônia

Telegram

Dias depois de embaixadas do Brasil receberem cartas de 30 instituições financeiras que ameaçaram retirar seus investimentos do país caso o governo não enfrente o problema do desmatamento, agora um grupo de empresários encaminhou um documento ao vice-presidente, Hamilton Mourão, pedindo uma política de proteção à Amazônia.

A iniciativa partiu do Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável (CEBDS). A carta foi apresentada à Vice-Presidência da República e ao Conselho Nacional da Amazônia Legal, comandado por Mourão.

Assinado por 40 entidades e grupos empresariais, o documento cobra “atenção e preocupação com o impacto nos negócios da atual percepção negativa da imagem do Brasil no exterior em relação às questões socioambientais na Amazônia”.

“Essa percepção negativa tem um enorme potencial de prejuízo para o Brasil, não apenas do ponto de vista reputacional, mas de forma efetiva para o desenvolvimento de negócios e projetos fundamentais para o país”, diz o texto.

No fim do mês passado, como registramos, Mourão respondeu ao grupo de investidores que havia cobrado do governo medidas contra o desmatamento na Amazônia. “O Brasil responderá com a verdade e com trabalho responsável em prol da proteção e preservação da Amazônia”, disse o general.

Na ocasião, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, também se manifestou sobre o assunto, pedindo um “sinal mais claro” do governo na questão ambiental.

“Nós sabemos que esse é um ponto importante para muitos investidores no mundo. […] É uma agenda que o governo trata de uma outra forma. Foi eleito para isso, é legítimo. Mas isso pode ter um custo muito grande na retomada do investimento.”

Leia mais: A guinada de Bolsonaro para ficar no poder

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 15 comentários