“Empresas estrangeiras corrompiam no Brasil e pagavam multas apenas no exterior”

O procurador Paulo Roberto Galvão, da força-tarefa da operação Lava Jato em Curitiba, diz que o acordo de leniência com a Keppel Fels marca “uma nova realidade alcançada pelo Brasil”.

“Enquanto no passado muitas empresas estrangeiras corrompiam no Brasil e pagavam multas apenas no exterior, por não acreditarem no funcionamento da Justiça brasileira, hoje o êxito da Lava Jato, aliado à articulação internacional dos procuradores da República, tem permitido que os valores retornem ao Brasil.”

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

  1. Lava Jato disse:

    Lava jato é o maior sucesso. Quem acha que ela acabou está completamente errado. A Lava Jato vai mudar o Brasil mandando para a cadeia políticos corruptos.

Ler comentários
  1. José Crente disse:

    E o Gilmar, e o STF já sabem disto?

  2. E O RESTO disse:

    Depois de todos os casos de corrupção descobertos e divulgados durante os anos de governo do PT fica a pergunta: E AS MULTINACIONAIS QUE FORAM BENEFICIADAS PELOS JUROS SUBSIDIADOS E JUROS BAIXOS? BAIXEM UM RELATÓRIO NA SEC NOS ESTADOS UNIDOS E VEJAM QUAIS AS MULTINACIONAIS AMERICANAS QUE JÁ FORAM CONDENADAS POR CORRUPÇÃO LÁ E QUE TEM OPERAÇÕES NO BRASIL. É UM BOM COMEÇO. ONDE TEM FUMAÇA, TEM FOGO.