Encontros são para ajudar Alckmin, diz Doria

João Doria disse hoje que sua proximidade com Flávio Rocha e seu encontro com Michel Temer visam a unir os partidos do centro em torno do nome de Geraldo Alckmin, registra a Folha.

“O bom diálogo é parte da boa política. O Flávio é meu amigo de muitos anos, e já sugeri ao governador Geraldo Alckmin que possam dialogar mais, ficar mais próximos, justamente com o objetivo de adiante, quem sabe no mês de julho, ter uma situação que vá do diálogo para a coalizão”, declarou o ex-prefeito.

Doria, que em princípio disputará o governo paulista, negou que esteja querendo “guardar lugar” para uma eventual candidatura presidencial sua. “Meu candidato é Geraldo Alckmin.”

Fica o registro.

Comentários

  • Ticu -

    O melhor agora para Doria e para o povo paulista é, Doria governador e se possível, se descolar do lixo tóxico (Alckmin,Temer). Essa eleição já é de Bolsonaro, e se repararmos, Bolsonaro está aberto ao diálogo, Doria tem que focar no governo do estado e depois de eleito, apoiar as políticas liberais de Paulo Guedes. Doria, o brasileiro não aguenta mais políticos do PSDB pulsilanimes, fica à dica.

  • carlos -

    João o Traíra da Cidade São Paulo, está apenas aguardando em quem vai dar o passa moleque: Alkiminada ou o vampiro pestilento Temer

  • Coió -

    Doriana não é bobo, já sacou que o nome da centro-direita e dos liberais é Bolsonaro e que não há espaço para um segundo nome forte para enfrentar a esquerda e as viuvas do Lula, provavelmente Ciro ou Barbosa. Além disso Doriana sabe que Bolsonaro vai herdar os votos evangelicos da Marina, boa parte dos eleitores mais elitizados de Alckmin e Alvaro Dias e uma fatia dos lulistas que querem um líder forte. Doriana sabe que ganha pra governador e se governar em 4 anos como os 6 primeiros meses de prefeitura em SP vai construir um nome forte e único para os tucanos em 2022. É isso, picolé de chuchu sifufu

Ler 16 comentários