Endereço de amigo de Dirceu abrigava cubanos e empresas investigadas pela Lava Jato

Quando José Dirceu foi preso, a Polícia Federal cumpriu mandados de busca e apreensão nas empresas Manzoli Consultoria e Manzoli & Oliveira, ligadas a Luiz Carlos Rocha Gaspar, amigo de José Dirceu que se mudou para a Espanha.

As duas empresas foram beneficiárias de mais de R$ 5 milhões em repasses da JD Consultoria. Até hoje, porém, não se sabe o que a PF apreendeu nas sedes das duas “Manzoli”.

Também não se sabe por que os investigadores abandonaram essa linha de investigação, que parecia muito promissora: registros obtidos pela PF indicavam vínculo de diversas outras pessoas jurídicas e físicas, inclusive cidadãos cubanos, com o endereço das empresas de Gaspar.

Onde funcionava a Manzoli & Oliveira estava registrada, por exemplo, a Ecoenergy, empresa de Pedro Storti, sócio de Gaspar e suspeito de envolvimento num contrato de quase meio bilhão de reais com a Petrobras.

Já o endereço da Manzoli Consultoria era usado pela engenharia cubana Maria Isabel Salas Burriuzo, sua filha Patricia Rodrigues Salas e por Laura Gaspar Martinez, filha cubana do próprio amigo de Dirceu.

Para chegar às supostas contas de Dirceu e Lula na Espanha, a Lava Jato precisa retomar rapidamente essa linha de investigação.

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

  1. Fez-me lembrar da busca e apreensão feita na casa do enteado do Lula, filho de “dona” Marisa e que foi conduzido coercitivamente. Haviam denúncias de contrabando de armas pesadas e da existência de uma célula criminosa. Soltaram o homem, rasgaram o inquérito e ninguém falou mais no assunto. Êta povo poderoso! Bolsonaro neles!

Ler mais 16 comentários
  1. Fez-me lembrar da busca e apreensão feita na casa do enteado do Lula, filho de “dona” Marisa e que foi conduzido coercitivamente. Haviam denúncias de contrabando de armas pesadas e da existência de uma célula criminosa. Soltaram o homem, rasgaram o inquérito e ninguém falou mais no assunto. Êta povo poderoso! Bolsonaro neles!

  2. A revista Istoé desta semana aborda a lambança patrocinada pela OAB, no caso do pedido do impedimento do Temer. O advogado Flávio Pansieri diz textualmente que se a gravação do Joesley com o Temer ” Se isso é operação controlada, precisava de autorização do Supremo. Se não tem autorização do Supremo, é prova ilegal ” Vai adiante. ” A percepção que eu tenho agora é que estaríamos dando um tiro no pé ” Mas sabem como é Brasília e certas instituições que se não são aparelhadas, busca os holofotes da ama instantânea. Deu no que deu. A tal prova não valia meia pataca, editada que fora. Em nome da própria honradez, se é pedir muito, O Antagonista, Globo, Lauro Jardim e OAB deveriam se pronunciar. Sei que é pedir muito a arrogantes, mas a vida há de lhes cobrar. O descrédito já fez a sua parte.

  3. Imagino que esses cubanos, por estarem de alguma forma envolvidos com o Zé, não eram fugitivos da ilha prisão e continuavam fiéis a “La Revolución”. O troço pode ir além de cheirar mal. Pode feder.

  4. “Também não se sabe por que os investigadores abandonaram essa linha de investigação, que parecia muito promissora”
    Será que o abandono dessa linha de investigação não teria a ver com o fato do próprio criminoso José Dirceu estar solto e circulando por aí à vontade?

    1. Tirou da minha boca. Tá enchendo o saco sim. Toda vez que clico pra ver o artigo completo aparece um pentelho sorrindo na tela. PQP!

  5. Pois é, né?, o Zé das Medaia era pra ser preso ainda ontem e continua escondido. Com certeza, vai passar um Natal gordo sem precisar do Papai Noel Lula. Se perguntado sobre qual é o milagre que ainda o mantem liberto, dirá que as rezas pra São Biniditis fazem milagres.