Enquanto discursa pelo voto secreto, Braga é denunciado pela PGR por "caixa 3"

Enquanto discursa pelo voto secreto, Braga é denunciado pela PGR por “caixa 3”
Foto: Divulgação

Enquanto discursa pelo voto secreto no plenário do Senado, Eduardo Braga é denunciado pela PGR pela prática de “caixa 3”.

A denúncia de Raquel Dodge envolve também a senadora Vanessa Grazziotin.

“A prática foi adotada pelo Grupo Odebrecht para esconder doações de campanha, que eram feitas a políticos em nome de outras empresas. A suspeita é de crime eleitoral nas eleições municipais de 2012, quando Grazziotin disputou a Prefeitura de Manaus. Também são acusados Roberto Luiz Ramos Fontes Lopes, Walter Faria, Fernando Luiz Ayres da Cunha Santos Reis e Eduardo José Mortani Barbosa. A PGR pede o pagamento de indenização por dano moral no valor de R$ 2,350 milhões, mesmo valor doado pela Odebrecht.”

Segundo a denúncia no Inquérito 4.418, embora conste na declaração enviada ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE/AM) que a Praiamar efetuou doações de R$ 700 mil à campanha de Grazziotin e de R$ 1,650 milhão ao diretório local do PMDB (atual MDB) em Manaus – à época, presidido pelo senador Eduardo Braga –, os recursos saíram da construtora. Para Raquel Dodge, as doações “foram feitas pela empresa Praiamar com o objetivo de dissimular a real origem dos valores advindos da Odebrecht”.

Colapso na Venezuela... E o PT ainda apoia Maduro. Confira agora
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO