Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Enquanto o governo pede economia, consumo de luz da Presidência sobe 5%

Entre junho e agosto de 2021, o consumo dos prédios ligados à Presidência foi de 2.335.881 kWh, segundo informações retiradas do portal Dados Abertos
Enquanto o governo pede economia, consumo de luz da Presidência sobe 5%
Foto: Reprodução, Facebook

O consumo de energia da Presidência da República subiu 5% entre junho e agosto de 2021, na comparação com o ano anterior, diz o UOL com base em informações do portal Dados Abertos.

No período, o governo pedia que a população usasse a energia de forma consciente e economizasse.

Entre junho e agosto de 2020, o consumo dos prédios ligados à Presidência foi de 2.219.442 kWh (quilowatt-hora), mas, com a alta de mais de 5% em 2021, o consumo passou a 2.335.881 kWh.

Os números levam em conta o complexo do Palácio do Planalto, o Palácio da Alvorada e a Granja do Torto.

Em 28 de junho, o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, fez um pronunciamento em rede nacional de televisão pedindo que a sociedade se esforçasse para reduzir o consumo.

Em setembro, Jair Bolsonaro passou a pedir que os brasileiros desligassem um ponto de luz em suas casas para economizar energia.

O presidente costuma se gabar dizendo que desligou o aquecedor da piscina do Palácio da Alvorada. O local, no entanto, tem aquecimento por energia solar desde o governo de FHC.

Mais notícias
TOPO