ENTREVISTA: "A incidência de militares no governo é muito alta. Isso não pode acontecer", diz Santos Cruz

Telegram

Em outro trecho da entrevista exclusiva a O Antagonista, o general Alberto dos Santos Cruz, ex-ministro da Secretaria de Governo, critica a presença cada vez maior de militares da ativa no governo.

“A incidência de militares é muito alta. Isso traz uma imagem para a população de que as Forças Armadas, posso falar pelo Exército, estão participando dos assuntos de governo, até da rotina de governo. Dá essa sensação de que os militares estão comprometidos com as disputas de governo. Isso não pode acontecer.”

Santos Cruz ressalta que alguns militares podem exercer funções civis, principalmente quando estão na reserva. “Tem gente com habilidade técnica, com sensibilidade política.” Mas o próprio ministro da Defesa, que é a voz política da caserna, alertou para o excesso.

Leia também: Bolsonaro mandou investigar Witzel?

O ex-ministro pondera que é mais fácil escolher quadros militares, por ser um “campo neutro”. “Não precisa discutir politicamente. Mas a sociedade brasileira tem muita gente capacitada, em todas as áreas.” Ele afirma também que “não pode haver essa ideia de ministro general, ministro militar”. “Seja ele militar ou civil, o valor é o mesmo. Ser militar não te dá uma pontuação extra.”

Assista ao primeiro trecho AQUI.

Comentários

  • ruy -

    E quando os cargos só eram ocupados por esquerdistas ? Aí "tava bão" general ?

  • João -

    A diferença é que chaves fez a Venezuela crescer.. já Bozo..

  • João -

    Militar só quer saber de mamar. Veja o exemplo de bolsonaro que viveu a vida inteira a mamar. E o Santos Cruz não achava ruim quando quem mamava era ele

Ler 42 comentários