Equipe de Bolsonaro no MEC enfrenta racha antes da posse

O Painel da Folha afirma que o cientista político Antônio Flávio Testa discutiu com o futuro ministro da Educação, Ricardo Vélez Rodríguez, e não vai mais atuar no ministério.

Testa, da UnB, atuava no grupo de transição de Jair Bolsonaro como o nome para a secretaria-executiva do MEC, uma espécie de número dois da pasta.

Segundo o jornal, Vélez teria descumprido acordos que havia firmado com sua equipe e recuado da nomeação de quadros que já havia convidado.

Procurado pela Folha, Testa limitou-se a dizer que não vai ocupar nenhum cargo no MEC. Para integrantes da equipe de transição, existe a possibilidade de Bolsonaro nomeá-lo para alguma função em outra pasta.

Comentários

  • Cesar -

    Tem que publicar a condenação do ministro do meio ambiente que nem assumiu e já pegou 3 ano de prisão e perdeu os direitos políticos vão trocar ou continuar com o ladrão

  • Hélio -

    Folha??? Vcs querem perder credibilidade ou angariar alguns clicks a mais?! Fala sério!!!

  • Cristina -

    Lá vem o estagiário do Antagonista e publica "segundo a Folha...."

Ler 152 comentários