Equipe de Guedes incluirá deputado tucano

Rogério Marinho (PSDB-RN), relator da reforma trabalhista na Câmara, deverá ser anunciado como membro da equipe de Paulo Guedes, relata Igor Gadelha em Crusoé. Cuidará das atribuições que hoje estão com o Ministério do Trabalho.

Leia:

Relator da reforma trabalhista deve integrar equipe de Paulo Guedes

O que Bolsonaro vai fazer com a economia? É hora de você se informar bem AQUI

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

Ler mais 73 comentários
    1. Parece que está falando de jogador de futebol. Procure conhecer o trabalho do deputado Rogério no Congresso, vai se surpreender. Culto, educado, honesto e sem politicamente correto.

    1. Hehehe, a palavra diálogo, hoje, no Congresso, é eufemismo de troca de vantagens por voto. O Dep. Marinho conhece muito bem a turma e sabe que mãos pode apertar e quais recusar. Gosto da indicaçã

    1. Da pra contar nos dedos. O que estraga deputados como esse Marinho é a porcaria do partido dele. Ele poderia ir muito bem pro PSL renovado, do Jair Bolsonaro. Mas um tipo como o Doria, não.

    1. O ministérios e a estrutura do trabalho deixarãonse existir, creio. Muitos cargos de 3° escalão, comissionados, devem ser extintos. Acredito que o maior problema é o psdb.

  1. É um dos mentores da reforma trabalhista? Então foi uma escolha excelente. Está de parabéns. Não existem pessoas 100% corretas. Só existiu um no mundo. Então, quem não gostou sinto muito.

    1. a midia esqeurdalha em desespero sempre ASSASSINANDO reputaçoes como disse o olavo de carvalho reconhecido no mundo todo= JORNaLISTAS criminosos

    2. É a vida. O que estraga tipos como o Marinho é o partido dele. E ele nem parece querer criticar o partido, apesar de ser um dos raros deputados bons. Eu prefiro evitar partidos como psdb.

    1. Infelizmente, e bote infelizmente nisso, ele é do psdb. Ele poderia arranjar uma desculpa pra ir pro PSL, um dia.

  2. Acho que a lei de greve não foi regulamentada para servidores públicos, foi? Isso também pode ser matéria de atuação do novo secretário. Não pode? É trabalhista, no âmbito do serviço públi

  3. E tudo que tem a ver com pessoal próprio ou terceirizado, serviço público, adm direta, indireta, gastos com pessoal, pode ter a ver com questões trabalhistas também. Exemplo? Lei de greve.

  4. Ignoro o que trolls como “observador” ou “cidadão” falam. Mas acho que nomear deputados do psdb, mdb, e afins, é um erro. Aliás, qualquer deputado. Legislativo não pode entrar no executivo.

  5. Há uma questão muito importante que tem a ver com a descentralização da União para Estados e Municípios. Quem sabe com isso, o que a União fazia possa deixar de faze-lo. Tem a ver com pessoal t

  6. A questão da profusão de carreiras no setor público, para uns tudo, para outros nada… A questão de excesso em alguns setores, falta em outros. A questão da renovação de quadros.

    1. Espero que as nomeações políticas do Paulo Guedes acabem aí. E parem por aí. Que não haja mais, pra nenhum outro ministério. Não tem que ter político do mdb, psdb, seja no 2° ou 3° escalão

  7. Para conseguir enxugar a estrutura, diminuir gastos, eliminar desperdícios, duplicidades, cabides, corrupção, paternalismo, etc, tem de mexer no funcionalismo público também. DAS, JETONS…

  8. Que tal uma dentro do novo espírito e propostas que tomam conta do País? Em vez de uma social-democrata à la Bresser, uma que seja liberal-democrata, pró-enxugamento Estatal e foco no essencial.

  9. Não gostei. Não que não seja um mal deputado, mas eu NÃO queria o psdb no governo. Seja no primeiro, seja no segundo escalão. Não dá. Se o deputado saísse do partido, talvez.

    1. Não é o PSDB que está indo para o governo, é o deputado Marinho, que alías não foi reeleito. Ao ter relatado a nova lei trabalhista, feriu interesses e, o povão ignorante conduzido pelo PT, se

    2. Mas pra mim, quem se elegeu, ou se reelegeu, jamais deveria virar ministro ou secretário. Ainda mais se for de partidos como psdb ou mdb. Esses partidos devem ser isolados, esquecidos.

  10. Talvez, e penso que é muito provável, vá cuidar da outra parte, muito negligenciada nos últimos 20 anos. A reforma trabalhista do setor público. E envolve também a reforma da Adm. Pública.

    1. sim essa balela d partido nao cola pois o bolsonaro nao é unico sao deputados e senadores q tambem foram eleitos, tem eleitores q elegeram eles, esse deputado nao foi reeleito mas é oompetente

    2. Importa. O melhor seria se ele fizesse seu trabalho de deputado, para o qual foi reeleito. O executivo não deveria nomear deputados, jamais, na minha opinião. Isso confunde os poderes.