Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

"Era tudo brincadeira", diz Sérgio Reis

Ex-cantor defende impeachment de ministros do STF e diz que as mobilizações em apoio a Bolsonaro são para dar "condições de ele fazer alguma coisa"
“Era tudo brincadeira”, diz Sérgio Reis
Foto: Divulgação

O valente Sérgio Reis disse ao Globo que “não tem medo de cadeia e que não é frouxo”, mas que se arrepende do áudio em que convoca paralisações, ameaça invadir o Senado e cobra a deposição dos 11 ministros do Supremo.

“Eu me arrependo, sim. Eu estava conversando com um amigo. Era tudo brincadeira. Ele postou no grupinho dele e aquilo foi para fora. E isso me prejudicou muito. Não era a minha intenção. Não temos que quebrar nada. Tem que fazer uma passeata serena, sem briga. Sem nada. Eu me arrependo demais de ter falado com um amigo. Amigo da onça, sabe como é.”

O ex-cantor, porém, defende o impeachment dos ministros do STF e uma mobilização “pacífica” em apoio a Jair Bolsonaro.

“Se o povo for em massa, aí dá condições de ele fazer alguma coisa. Ele não quer fazer nada. Ele não quer invadir nada. Ele não quer esse peso sobre ele. Mas, no dia 7 de setembro, vai ter essa mobilização. Essas coisas que os ministros estão fazendo prejudicam muita gente. Soltar bandido? Isso não pode. Ou a lei é cumprida ou não é. Eu não sou juiz. Eu sou um cara do povo. Como povo, eu acho que tinha que ter o impeachment.”

 

 

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO