Era uma casa muito engraçada

O lobista Alexandre Paes dos Santos alega em sua defesa, obtida por O Antagonista, que nunca foi sócio da SGR Consultoria Empresarial, um dos principais escritórios de lobby envolvido na compra das MPs.

Disse que “apenas” dividiu com José Ricardo da Silva a estrutura da mansão da QL14 do Lago Sul. No local funcionavam a APS Assessoria e o Idepe, além da SGR, JR Silva Advogados e Agropecuária Terra Fértil.

“Este compartilhamento importava na divisão dos custos de reforma, manutenção, limpeza, conservação e até do pagamento de salários de cinco funcionários comuns, mas os clientes das duas empresas não possuíam qualquer relação, tampouco havia divisão dos lucros.”

Em 2006, Veja revelou que Fábio Luís Lula da Silva e Kalil Bilttar despacharam da sala do escritório de APS. “Eu emprestei a sala, mas não tenho a menor idéia do que eles faziam lá”, disse o lobista.

APS deveria ter cobrado de Lulinha ao menos o aluguel da sala.