ACESSE

Eriberto e Francenildo não se arrependem de nada

Telegram

Reportagem de Renato Alves na edição desta semana da Crusoé ouviu o motorista Eriberto França e o caseiro Francenildo Costa — que foram decisivos para derrubar Fernando Collor da Presidência da República e Antonio Palocci do Ministério da Fazenda.

Anos depois de ocuparem as manchetes, os dois contam à Crusoé o que pensam sobre a decisão que tomaram de revelar a sujeira dos bastidores do poder — o que acabou mudando suas vidas.

Leia aqui a íntegra da reportagem.

Leia também: Quem ganha com os arroubos de Bolsonaro?

Comentários

  • Carlos -

    SE A IMPRENSA , NA ÉPOCA DO FRANCENILDO , NÃO FOSSE COMPRADA PELO PT TERIA CAÍDO O GOVERNO DO VIGARISTA ASSASSINO LULA

  • Antonio -

    Qual a relevância disso, Folha de São Paulo? Qual a sordidez da narrativa, agora?

  • Marcelo -

    É mesmo? E a jornalista que vive em Paris às custas de propina?? E o "italiano"? Joesley? Será que se arrependeram?

Ler 8 comentários