Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Ernesto admite que não pediu ajuda à Venezuela durante crise no Amazonas

Ao ser questionado se havia ligado para pedir auxílio ou agradecer aos venezuelanos, ex-chanceler limitou-se a responder "não"
Ernesto admite que não pediu ajuda à Venezuela durante crise no Amazonas
Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

Ernesto Araújo foi duramente criticado durante a sessão de hoje da CPI da Covid por não ter atuado junto à Venezuela durante a crise de oxigênio no Amazonas, no começo deste ano.

Ao ser questionado se havia ligado para pedir auxílio ou agradecido aos venezuelanos, ex-chanceler limitou-se a responder “não”.

“Muitas mortes poderiam ter sido evitadas se vossa excelência tivesse agido […] O Ministério das Relações Exteriores não fez contato com o governo venezuelano por questões ideológicas”, disse Omar Aziz (PSD-AM).

Eduardo Braga (MDB-AM) também criticou o ex-chanceler, dizendo que Araújo fez “opção partidária” ao selecionar os parceiros internacionais do Brasil, por exemplo, os EUA.

Rogério Carvalho (PT-SE) afirmou que não faria nenhuma pergunta a Ernesto porque ele se “omitiu ou desviou do assunto quando perguntado”.

“Vossa senhoria, até agora, com raras exceções, não falou a verdade sobre os fatos.”

Leia mais: Assine a Crusoé e apoie a o jornalismo independente.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO