Ernesto diz ter atuado para ‘agilizar’ oxigênio doado pela Venezuela

Ernesto diz ter atuado para ‘agilizar’ oxigênio doado pela Venezuela
Foto: Adriano Machado/Crusoé

Na semana passada, o Itamaraty enviou um ofício à Câmara dos Deputados para se explicar sobre as medidas adotadas pela pasta no auge do colapso em Manaus, diz a Crusoé

O documento, assinado pelo então ministro Ernesto Araújo em seu último dia no cargo, afirma que a chancelaria “atuou junto aos órgãos fiscalizadores brasileiros na fronteira com a Venezuela, em Pacaraima, para agilizar o ingresso no país das três remessas de oxigênio líquido refrigerado doadas pelo estado venezuelano de Bolívar ao estado do Amazonas”. O Itamaraty não reconhece a legitimidade do governo do ditador Nicolás Maduro.

Leia aqui a íntegra da nota. Assine a Crusoé e apoie o jornalismo independente.

Leia mais: Assine a Crusoé, a publicação que fiscaliza TODOS os poderes da República.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO