Erramos: STJ determinou reexame da prisão de Cris Brasil e não sua soltura

Erramos: STJ determinou reexame da prisão de Cris Brasil e não sua soltura

Diferentemente do que informamos há pouco, o ministro Joel Paciornik, do STJ, não determinou a soltura imediata de Cristiane Brasil, mas o reexame de sua prisão – e deu prazo de 24 horas.

Ele atendeu parcialmente a habeas corpus impetrado pela defesa dela, que reclamou de não ter obtido resposta aos pedidos de liberdade feitos à juíza do caso e ao TJ do Rio.

No HC, os advogados da ex-deputada afirmam que a prisão preventiva é exagerada e desnecessária, já que o último fato descrito na acusação aconteceu em janeiro de 2019.

Cristiane Brasil é acusada de envolvimento num esquema de desvio de R$ 30 milhões de contratos públicos no Rio entre 2013 e 2018.

 

Leia mais: Exclusivo: o objetivo secreto do 'inquérito do fim do mundo' do STF
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 20 comentários
TOPO