Errata: o PT roubou R$ 637 milhões

A conta está errada.

O antagonista Diogo acordou de madrugada e, sem ter o que fazer, perdeu duas horas matutando sobre o assunto. Acompanhe, por favor.

Pedro Barusco disse que o PT arrecadou 455 milhões de reais em propinas entre 2003 a 2013.

Paulo Roberto Costa, por sua vez, disse que o PT embolsou 182 milhões de reais em propinas apenas nas obras da refinaria Abreu e Lima.

Pergunta de um insone: os 182 milhões de reais denunciados por Paulo Roberto Costa estão incluídos nos 455 milhões de reais denunciados por Pedro Barusco?

Resposta do mesmo insone: não.

A planilha entregue por Pedro Barusco à Lava Jato – e que serviu para o cálculo do dinheiro pago ao PT – lista as principais obras da refinaria Abreu e Lima, mas a tabela com o “percentual de propina” está em branco, provavelmente porque ela se referia à diretoria de Paulo Roberto Costa, e não à de Renato Duque e Pedro Barusco.

Veja, por exemplo, o contrato de 3.411.000.000 de reais da Camargo Corrêa: a planilha não detalha nem o valor da propina, nem o nome de seu operador. O mesmo ocorre com o contrato de 3.190.646.503 de reais da Odebrecht e com o de 1.485.103.583 da OAS.

Isso significa que os 182 milhões de reais denunciados por Paulo Roberto Costa têm de ser somados aos 455 milhões de reais denunciados por Pedro Barusco.

182 + 455 = 637

Segundo os dois executivos da Petrobras, nomeados por Lula e réus confessos na Lava Jato, o PT roubou da estatal, portanto, 637 milhões de reais.

A conta correta – e parcial – é essa.

O percentual de propina das obras de Abreu e Lima está em branco

Faça o primeiro comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

1200