Escola Sem Partido entra com ação contra a Universidade Federal de Lavras

O movimento Escola Sem Partido ajuizou hoje uma ação civil pública contra a obrigatoriedade de os calouros terem de participar de oficinas sobre ‘diversidade e diferenças’, na primeira semana de aula, sob o risco de serem expulsos da instituição, como O Antagonista mostrou há pouco.

Na ação (AQUI a íntegra), o movimento diz que a ameaça de expulsão fere “a proteção dos direitos fundamentais dos estudantes”.

Sobre os temas das oficinas (veja abaixo), o Escola Sem Partido afirma no documento que “apesar de a Coordenadoria de Assuntos de Diversidade e Diferenças não haver divulgado o conteúdo das oficinas, não é difícil antever, pelo seu título e pelo perfil acadêmico dos responsáveis, o viés político-ideológico das abordagens que nelas ocorrerão”.

Leia também:

Deputados querem convocar reitor da Universidade Federal de Lavras

Comentários temporariamente fechados.

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Ler mais 34 comentários
  1. Essa noticia é falsa. Sou aluno na UFLA e fico triste em saber que as pessoas ainda criticam as coisas sem terem certeza da veracidade das mesmas. O pior é que têm blogs como esse, que divulga noticias que nao condizem com a realidade. Lamentável.

    1. Uma “anta dessas chega a reitor” filiando-se ao partido que estava no poder.
      Não há outra razão para tamanhos descalabros e absurdos “educacionais”. Vivemos num país onde a falta de caráter, a pouca vergonha, o oportunismo e a ignorância tramam contra os nossos estudantes universitários.

  2. Que bonitinho! O reitor agora é dono da universidade? Expulsa quem ele quiser? Essa ameaça de expulsão é GRAVÍSSIMA e CRIMINOSA! Precisa ser URGENTEMENTE investigada e punida! Quer dizer que os universitários agora são obrigados a serem doutrinados se quiserem se formar? Era só o que faltava! Como cidadão pagador de impostos EXIJO investigação imediata dese abuso!!!
    _______________________________________________________________________

  3. Pelo que se observa, esse reitor quer causar, quer aparecer. Está impondo uma regra ditatorial aos alunos. É necessário que ele realmente seja chamado às falas sobre essa decisão esdrúxula de impor-se sobre a vontade dos alunos dessa universidade.

  4. Depois ainda querem criticar quanto Jair Bolsonaro expõe o padrão das universidades e escolas do país, que priorizam a sexualização (assunto totalmente pertinentes às famílias) e as ideologias marxistas, nesse “método Paulo Freire” de imbecilização da educação brasileira, na formação de militantes esquerdistas.

  5. Este povo que cria disciplina para tratar o GOLPE 2016 e estes penduricalhos da UNIVERSIDADE DE LARVAS é composto pelos mesmo que criticaram EDUCAÇÃO MORAL E CÍVICA , ORGSNIZACAO SOCIAL E POLÍTICA BRASILEIRA e ESTUDOS DE PROBLEMAS BRASILEIROS criadas pelos militares

  6. Tem que mandar todos esses funcionários públicos partidários do PT para a rua!

    Essa é a única solução para o que está acontecendo nas universidades. Tem muito professor mais qualificado que esses petistas esperando uma vaga para entrar e que são apartidários ou partidários do conhecimento científico e não da cartilha petista!

  7. Perguntem o que o herói antagonista Barroso acha. O representante do PSOL no STF vai ser a favor do reitor , podem ter certeza.
    Os Antagonistas são diretamente responsáveis por transformar esse lobo em pele de cordeiro em herói. Ajudaram a chocar o ovo dessa serpente.

  8. A que ponto chegamos! É estarrecedor! Não bastava os adeptos do seminário sobre o gorpi na Dilmandioca, agora essa! Com certeza vão levar par lá também a exposição de “arte” do Queermuseu para os alunos terem a oportunidade de praticar sexo anal, oral, felação, zoofilia, etc … .

  9. Espero que não peguem nenhum juiz esquerdista pela frente DE NOVO porque está difícil encarar a juristocracia esquerdista instada nessa terra. A direita está perdendo uma atrás da outra, até quado esquerdista ofende os outros chamando de nazista! Para isso não tem Duprat, para defender o direito dos alunos que não querem participar da pataquada não tem procurador!