Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Escola Superior de Guerra queria punir servidores por críticas a Bolsonaro

O Estadão noticia que, em março, a Escola Superior de Guerra (ESG) enviou um ofício à AGU questionando sobre a possibilidade de punir servidores do órgão que critiquem Jair Bolsonaro.

A ESG, na consulta à AGU, disse que pretendia punir quando as críticas contrariassem “as linhas de pesquisa e o escopo de atividades da instituição de ensino”.

Ainda de acordo com o jornal paulista, a advogada da União Juliana Falleiros Carvalheiro opinou pela improcedência de qualquer punição nesses termos.

A ESG funciona como centro de estudos e pesquisas ligado ao Ministro da Defesa.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO