Escolhido por Bolsonaro, Kassio defende Estado laico em votação no STF

Escolhido por Bolsonaro, Kassio defende Estado laico em votação no STF
Reprodução/TV Justiça

Kassio Nunes Marques votou no plenário do STF, nesta quarta-feira (25), contra o direito de candidatos a concursos públicos remarcarem data e horário da prova por motivos religiosos, registra O Globo.

Para o novo ministro, que tomou posse no Supremo no último dia 5, o Estado não deve adotar regra de doutrina religiosa se não houver previsão em lei ou no edital do concurso.

Não custa lembrar que Jair Bolsonaro, que escolheu Kassio, declarou que optaria por alguém “terrivelmente evangélico” para as cadeiras que ficassem vagas no STF durante sua gestão. Pelo visto, ainda não foi desta vez.

Leia mais: Esta é a leitura obrigatória para você entender, em primeira mão, o que vai acontecer daqui até a sucessão presidencial
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 29 comentários
TOPO