Escritor ofendido por votar em Bolsonaro será indenizado por danos morais

O escritor e antropólogo Flávio Gordon ganhou uma ação na Justiça contra um ex-colega de faculdade que o xingou nas redes por declarar voto em Jair Bolsonaro no ano passado.

Chamado de assassino, canalha e oportunista, Gordon levará uma indenização de R$ 1 mil e terá postagens ofensivas a ele e sua família apagadas.

Professor universitário e autor das ofensas, Bernardo Curvelano Freire não apareceu na audiência de conciliação nem explicou no processo por que escreveu as mensagens.

“O dano moral configura-se nas hipóteses de lesão à dignidade humana, em sua mais ampla acepção, consubstanciando-se em todas as situações em que houver violação da cláusula geral de tutela da pessoa humana”, escreveu na sentença a juíza Carla Kacelnik, do Rio.

Comentários

  • Ryu -

    Ficou barato. E muito.

  • Filipe -

    Mila pilas só?

  • Maurilio -

    Putz, muito pouco, não paga nem o advogado, infelizmente. Mesmo assim melhor condenar o caluniador do que não fazê-lo.

Ler 33 comentários