ACESSE

Escritório de Adriana Ancelmo lavou R$ 3 milhões ao pagar salários em restaurante, diz testemunha

Telegram

Ex-gerente financeiro do restaurante japonês Manekineko, Wagner Tiago de Souza confirmou hoje à Justiça Federal que o escritório de Adriana Ancelmo, esposa de Sérgio Cabral, pagou o salário de funcionários do estabelecimento, informa o G1.

Segundo o MPF, o esquema lavou R$ 3 milhões.

Wagner afirmou ao juiz Marcelo Bretas que o pagamento era como um “bônus” aos funcionários. Em 13 ocasiões, entre 2014 e 2016, o escritório de Adriana Ancelmo transferiu o dinheiro ao restaurante a que nunca prestou serviço.

São acusados, além de Adriana Ancelmo, o ex-sócio dela Thiago Aragão Gonçalves Pereira e Silva, e o dono do restaurante, Italo Garrantino Barros. Segundo as investigações, o escritório usava dinheiro de propina, recebido de fornecedores do governo do Rio, para pagar parte do salário dos funcionários do restaurante.

O ATAQUE DO HACKER A CRUSOÉ. LEIA AQUI

Comentários

  • Omar -

    Conselho aos criminosos. Façam filhos e ficarão livres da cana.

  • Henrique -

    Será que essa criminosa mulher do outro criminoso desta vez vai finalmente para a cadeia?

  • SPA -

    E tá faltando o quê pra devolvê-la ao lugar de onde não deveria ter saído ?

Ler 28 comentários