Escritório de Kassio Marques foi investigado pelo TCU

Escritório de Kassio Marques foi investigado pelo TCU
Foto: Reprodução/ Redes Sociais

Contratos do escritório de advocacia de Kassio Marques com uma empresa estatal do Piauí foram alvo do TCU.

“O ministro Raimundo Carreiro recomendou, em 2011, que a Companhia Energética do Piauí (Cepisa) invalidasse todo processo que culminou com a nova contratação emergencial por dispensa de licitação da Lex Advocacia (…).

Embora tenha trabalhado para a Cepisa como advogado, Marques não se declarou impedido quando, em 2018, julgou um processo contra a estatal movido por um sindicato, que pedia a suspensão do leilão da Cepisa. Em decisão dada numa noite de domingo, ele derrubou a liminar da primeira instância e liberou a realização do leilão que levaria a empresa a ser privatizada – hoje chama-se Equatorial Piauí.”

Leia mais: Combo O Antagonista+ e Crusoé: comece a ler por apenas R$ 1,90
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 60 comentários
TOPO