"Esperamos que não haja novas desidratações", diz Marinho sobre Previdência

Rogério Marinho disse hoje que o governo espera que a reforma da Previdência não sofra novas desidratações durante a votação no Senado, informa o Globo.

Segundo o secretário especial da Previdência, haverá uma investida para para tentar convencer senadores a reverter, em plenário, as mudanças feitas ontem pela CCJ.

“Nós esperamos que não haja novas desidratações. Nós esperamos, inclusive, que no plenário do Senado possamos reverter algumas desidratações que ocorreram por ocasião da votação na Comissão de Constituição e Justiça. Nós reconhecemos o trabalho do senador Tasso Jereissati, o esforço que ele faz, mas acreditamos que era importante que tivesse sido mantido o impacto fiscal que foi conseguido na Câmara Federal, fruto de muita negociação e de muitas tratativas.”

Comentários

  • Henrique -

    Essa Previdência já cansou, já passou do limite. Um Congresso tentando parar o país e a economia de todas as formas. Aprova isso logo!

  • Brasileiro -

    Nós esperamos que o conluio dos banqueiros e especuladores não prospere. É a ditadura dos economistas. Se o Brasil praticar taxas de juros civilizadas, o que será desses "especialistas"?

Ler 2 comentários