ACESSE

Esquema do Ministério do Trabalho lavou dinheiro no “Pastel do Japonês”

Telegram

Segundo a Polícia Federal, parte dos R$ 50 milhões desviados de contratos de informática do antigo Ministério do Trabalho com a empresa B2T foi lavado numa pastelaria de Osasco, na Grande São Paulo.

Ao mapear os repasses feitos pela empresa de TI, os investigadores descobriram o repasse de R$ 1 milhão, em março de 2018, para o “Pastel do Japonês”, diz a Crusoé.

A rede de pastelaria tem matriz em Osasco e filiais no interior de São Paulo.

Recentemente, a Justiça Federal em Brasília determinou o bloqueio de R$ 1 milhão da empresa e de seus sócios.

Como grupos diferentes em Brasília tentam enfraquecer Moro agora... ou em 2022. CONFIRA

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 25 comentários