Esquerda dividida sobre manifestações contra Bolsonaro durante a pandemia

O Antagonista apurou que há uma divisão em partidos da esquerda e nos movimentos sociais sobre o momento para ocupar as ruas contra Jair Bolsonaro.

Enquanto alguns acham que “não dá mais para esperar” — pensamento que acabou motivando o ato protagonizado pelas torcidas organizadas em São Paulo no domingo –, outros avaliam que, em meio à pandemia da Covid-19, os protestos serão “tiro no pé”.

“O pessoal está muito em dúvida, mas a tendência é começar a sair mais. Alguns acham que temos que deixar para depois da pandemia, porque precisamos ter os cuidados necessários com as aglomerações”, disse ao site uma liderança petista.

De toda forma, continua mantido, por exemplo, o ato previsto para ocorrer no próximo fim de semana na Esplanada dos Ministérios, em Brasília. Mais cedo, o presidente da República pediu aos apoiadores que “deixem eles sozinhos no domingo, tá ok?“.

Leia também: STF x Bolsonaro
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 49 comentários
TOPO