"Essa história está queimando o partido", diz presidente do Conselho do PEN/Patriota

O deputado pelo Rio de Janeiro Walney Rocha, presidente do Conselho Político Nacional do PEN/Patriota, está indignado com a medida cautelar apresentada em nome do partido para que o STF reveja o entendimento de prisão de condenados em segunda instância.

“Estou puto com essa história. Amanhã vou reunir a bancada para repudiar a atitude do Kakay e do presidente [Adilson Barroso], que me disse que tinha pedido para tirar esse advogado da jogada.” Esse disse-me-disse foi abordado por este site aqui.

Ele defende que o partido tome alguma atitude urgente para destituir Kakay e retirar a medida cautelar do Supremo.

“Essa história está queimando o partido.”

Comentários

  • Batista -

    Não queria morrer antes de ver o molusco preso, agora o que faço com minha meta atingida.

  • Pintopapudo -

    Fora auxílio-moradia, honorários AGU e quintos dos servidores!

  • Ricardo -

    Huahuahuahuahua, não é possível desistir do pedido de liminar, se trata de uma ação objetiva, e não de um processo em que o direito é disponível. Já era. Gravem essa sigla, PEN, e não votem em nenhum dos candidatos desse partido auxiliar do PT.

Ler 59 comentários