“Esse número não é do ministro?”

O Valor registra que Paulo Maluf, na véspera de novo adiamento da votação do seu pedido de cassação na Câmara, ligou por engano para um repórter do jornal.

“Esse número não é do ministro?”

O condenado, que cumpre prisão domiciliar, não especificou com qual ministro gostaria de falar.

Maluf não poderia fazer ligações, lembra o Valor, pois deve seguir as mesmas restrições que teria se estivesse cumprindo sua pena no regime fechado.

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

Ler mais 20 comentários
  1. E o Judiciário tem pleno conhecimento dessa realidade. Pior: se esconde atrás do argumento de que o controle disso não é sua responsabilidade. Muito cômodo aos interessados!

  2. KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK, Só no país das maravilhas e principalmente o judiciário, acredita que prisão domiciliar o individuo não vai infringir as leis. Liberem Beira Mar para prisão domiciliar, libere