"Esse rompimento nunca houve", diz Damares, sobre governo Bolsonaro e Igreja Católica

“Esse rompimento nunca houve”, diz Damares, sobre governo Bolsonaro e Igreja Católica
A ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, participa de audiência pública na Comissão de Fiscalização Financeira e Controle da Câmara dos Deputados.

Na semana passada, como O Antagonista antecipou aqui, Damares Alves visitou a CNBB, em Brasília.

Em resposta a um questionamento do Estadão, a ministra rechaçou que a relação entre o governo de Jair Bolsonaro e a Igreja Católica não seja boa.

“Não vejo esses ruídos todos. Acho que é mais barulho nas redes sociais do que de verdade a relação entre CNBB e Estado”, disse ela ao jornal.

“Não vejo essa questão de não reatar ou rompimento. Esse rompimento nunca houve.”

Segundo Damares exemplificou, “a Igreja tem a Pastoral da Juventude, que faz um trabalho espetacular, e nós estamos construindo uma política nova para a juventude no Brasil”.

“Dá para fazer muita coisa junto. (…) Em alguns momentos, em alguns lugares, a Igreja chega aonde o Estado não chega.”

Bolsonaro se diz católico e é um crítico da CNBB. Na campanha presidencial de 2018, o então candidato ao Planalto chamou a conferência dos bispos de “a parte podre da Igreja Católica”. Em maio do ano passado, ele recebeu o presidente da entidade, dom Walmor Oliveira de Azevedo.

Basta de atritos com Bolsonaro. LEIA AQUI
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 41 comentários
TOPO