ACESSE

"Esse seu silêncio poderá lhe trazer prejuízos ainda maiores"

Telegram

A assessoria de Ataídes Oliveira, presidente da CPMI da JBS, soprou em seu ouvido que o acordo de delação de Wesley Batista não foi rescindido e que, portanto, o delator tem a obrigação de falar.

O senador citou trechos da chamada Lei da Delação e afirmou que sugerirá ao MPF que os acordos de delação dos ex-executivos da JBS que ficaram em silêncio na CPI sejam rescindidos de uma vez por todas o mais rápido possível.

“Vossa excelência tem a obrigação de falar. Esse seu silêncio poderá lhe trazer prejuízos ainda maiores”, disse Ataídes, voltando-se para Wesley, que está sentado ao seu lado.

Wesley continua em silêncio, orientado por seus advogados.

Comentários

  • joao -

    À boca pequena, doutor Wesley justificou o seu silêncio bovino, diante da CPMI da JBS, fazendo uma paródia do sábio dito definitivo do genial Steve Jobs a respeito da grande mídia que é sempre um grande circo místico: “o Congresso é sempre um grande circo místico”… E complementando a métis grega dos Irmãos Friboi, como dizia minha saudosa bisavó, em boca fechada não entram moscas, cobras & lagartos…

  • Lanterna -

    Wesley sabe que seu acordo de delação não será rescindido, ele tem a maioria do STF no bolso.

  • Coriolano -

    E pensar que esse Wesley era o herói dos Antagonistas até alguns meses atrás.

Ler 17 comentários