ACESSE

"Esses vagabundinhos foram tão amadores que sequer checaram que eu estava em voo"

Telegram

 

“Não quero desculpas por ele ter duvidado de mim.”

A frase é do general Santos Cruz, a propósito das mensagens de WhatsApp forjadas que levaram Jair Bolsonaro a demiti-lo.

Em entrevista à Época, ele disse também:

“Esses vagabundinhos que fizeram isso foram tão amadores que sequer checaram que na hora da falsa mensagem eu estava em voo. São amadores, para minha sorte.”

O general Santos Cruz afirmou que as próximas etapas da investigação passarão pelas vias oficiais, e que o entorno do presidente está na mira:

“Vou até o fim nisso aí, com qualquer consequência. Não é só pela honra pessoal. É funcional também. Eu era ministro! Quem é que tem a ousadia de fabricar um documento grotescamente falso e fazer chegar ao presidente da República? É crime. É uma ousadia, porra! Quero saber como isso chegou ao celular do presidente. Quem enviou?”

Basta de atritos com Bolsonaro. LEIA AQUI

Comentários

  • Maria -

    Muito bem, general! Faça isso pela sua biografia e também pelus brasileiros q estão cansados de corrupção. Corromper a natureza dos fatos pra prejudicar reputações é tão indecente qto se locupletar.

  • Luis -

    Muito bem General! Preste mais este serviço ao Brasil!

  • Jose -

    Perfeito queremos saber quem foi o traira.

Ler 168 comentários