Está faltando um nome

Franklin Martins ainda não foi citado nos depoimentos da dona da Pepper ou da dona Xepa?

Esquisito.

29 comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

1200

  1. POR MAIS QUE O RENAN QUEIRA MELAR O IMPEACHMET, NÃO CONSEGUIRÁ A PRESSÃO DOS QUE QUEREM A SAÍDA DA DILMA É MUITO MAIOR.DEPOIS FICARÁ NA BERLINDA COM SEU PRÓPRIO PARTIDO.

  2. O chefe da bancada do cangaço pode querer conceituar “proveniente” como recebido após ter sido encaminhado. Cunha levou pessoalmente, então teria sido trazido, e não foi proveniente. Depois daquele papo de latitude, longitude, pontos cardeais no S(P)TF, tudo é possível.

  3. Lembro que na época do Collor tudo foi resolvido em apenas uma semana. Agora estão vindo com esta de cumprir o regimento ou seja 30 dias para aprovar a abertura do julgamento mais 180 dias para fazer o julgamento. Duzentos e dez dias. Neste prazo mil coisas podem acontecer para desfazer a possibilidade do impeachment, ou seja, é uma completa armação. Por favor não ofendam a minha inteligencia.

  4. Quanto mais demorar no Senado, mais a economia do país vai sangrar. Temos de fazer pressão em cima do STF e do Janot. Teori, já foi homologada a delação premiada que cita o Renan?

  5. Tem que saber se ele é um presidente “previdente” que nem o Eduardo Cunha, que já a partir do seu 1º. mandato como deputado federal se preocupou em destrinchar o regime interno da Câmara. E, por causa de seu conhecimento, colocou todo mundo no bolso.

  6. Perigo no ar. Depois de um encontro com Lewandowski, depois das instruções do advogado da jararaca, pode vir mutreta por aí… Se preciso for, iremos para as ruas, para pressionar o Renan. Não vamos admitir enrolation!

  7. Renan pode até tentar. Mas não há o que fazer. O caminho que o PMDB também o PP tomaram não tem volta. Se ele quiser defender Dilma acabará com o próprio partido e com o Brasil, a crise só vai aprofundar. Não tem jeito. Renan sabe que ele não tem alternativas. O máximo que pode fazer é ajudar num plano de fuga para Lula.

  8. NAO ENROLEM A GENTE NAO: 29 de setembro de 1992 – A Câmara dos Deputados vota a favor da abertura do processo de impeachment de Collor por 441 votos a favor e 33 contra. 1º de outubro de 1992 – O processo de impeachment é instaurado no Senado. 2 de outubro de 1992 – Collor é afastado da Presidência até o Senado concluir o processo de impeachment. O vice-presidente Itamar Franco assume provisoriamente o governo e começa a escolher sua equipe ministerial.

  9. O Renan ja falou que o impedimentos so saira no final de setembro. O Brasil nao aguentara tanto tempo sem governo. A oposicao tem que agir. Caiado, Alvaro Dias, Aecio, tem que correr.

  10. Acabou minha paciência. Aguentar guerrilheira com mimimi. Porque ela não convidou o Cunha pra saber como seria o processo na câmara? Quer enganar quem? Ainda sobre a entrevista, os repórteres foram sorteados a dedo

  11. Antagonistas, Não estou entendendo o esquema dos prazos de tempo no senado. Segundo estive pesquisando e lendo comentários, em 1 mês a Dilma pode estar afastada por 180 dias. É isso mesmo? Se não é, significa q só em setembro ela seria afastada do cargo? Se sim, setembro é menos q os 180 dias legais.

  12. Antagonistas, li no Diário do Poder que o Lula se encontrou as 6 da manhã de ontem com José Gerardo Grossi, ex-ministro de Tribunal Superior Eleitoral e um dos mais requisitados criminalistas de Brasília. http://www.diariodopoder.com.br/noticia.php?i=53723798936