A “estabilidade” da Rocinha

Quando anunciou o fim do cerco das Forças Armadas à Rocinha, no Rio de Janeiro, o ministro da Defesa, Raul Jungmann, disse que a favela estava “estabilizada”.

Neste domingo, o morador Egberto Fernandes Queiroz, de 23 anos, foi atingido por uma bala no ombro dentro de casa, socorrido por vizinhos e levado para o Hospital Miguel Couto, na Gávea, onde passa por exames.

A Rocinha está “estabilizada” em sua rotina de tiroteios. E a responsabilidade não é das Forças Armadas.

Comentários temporariamente fechados.

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

  1. Ler mais 28 comentários
    1. Não é com forças armadas que vamos resolver o problema da violência no Rio de Janeiro, é com
      treinamento continuo das polícias, aumento de seus efetivos, salários decentes e mudanças nas
      leis, adoção da pena de morte e prisão perpetua.

    2. Parece uma tentativa de diminuir as FFAA, já que a onda intervencionista vem crescendo. Tentaram passar o recado de que as FFAA nada resolvem. Não mesmo, no comando desses civis, que até parece que estão comprometidos com o crime, já que são tão lenientes ! Afinal, se recebem propinas do empresariado, porque não pensar que não receberiam de “outras fontes”?

    3. É uma guerra civil. Sem agir com A FORÇA DESPROPORÇÃO DAS FORÇAS ARMADAS. É tudo MIMIMI de esquerdopata covarde, amante do caos!

    4. A impressão que a polução tem é que as autoridades do estado do RJ não querem acabar de fato com o tráfico de drogas nas favelas.

    5. “Sem dor, sem ganho”. Hoje, o RJ está ingovernável e todos os entes tem uma parcela de culpa nesse estado de coisas, a começar da própria população. Na boa, pra que as coisas comecem a melhorar, tem de “derrubar” e começar do zero! Não há milagre!

    6. DIGO E REPITO ESTA ESTABILIZADA SIM, O CIDADÃO NÃO MORREU, APENAS FOI ATINGIDO ENQUANTO TOMAVA BANHO, EM SUA CASA E ESTAVA DE MÃOS AO ALTO NO MOMENTO, VOLTO A DIZER E REPUDIO O COMENTÁRIO NEGATIVO, ESTA ESTABILIZADA A COMUNIDADE E TUDO DENTRO DE SUA NORMALIDADE.

    7. A solução para as favelas do Rio de Janeiro é aplainar os morros com um trator e jogar a terra na Baía de Guanabara.

    8. No Rio foi criado o OTT um site de utilidade pública, cujo link é: ondetemtiroteio.com.br
      Ele visa ajudar os cariocas a fugirem a tempo de locais com balas perdidas, arrastões etc. muito comuns no dia a dia da cidade.
      Surreal, meu.

    9. Rocinha não é segurança nacional.Querem que as forças armadas assumam a função da polícia? Só a globo e os Antas.

    10. O que estamos desejando em relação à Rocinha ou mesmo ao RJ é o mesmo que tentar juntar cristais quebrados. Impossível!

    11. Se o povo do RJ quer continuar a eleger políticos de esquerda ou políticos cuja única ideologia é a roubalheira, o que afinal é a mesma coisa, que SE ACOSTUME A VIVER SOB FOGO CRUZADO.

    12. A população está entregue aos bandidos enquanto os políticos oficializam fortunas para si e com as mãos nos cofres. A criminalidade parece ser útil o cerco aos bandidos na Rocinha foi uma farsa. Político vive blindado e a bandidagem circula sem problemas com fuzil em punho e mata, rouba, além de controlar gás, água, telefonia e transporte no morro, e não agiriam com essa desenvoltura se não tivessem comparsas na política. É acintoso o argumento de que se politico não for financiado vai em busca do narcotráfico. Intervenção é complicado, mas a situação é grave, tudo está podre.

      1. Concordo, mas é sabido que essas comunidades são abandonadas pelo Estado nada é feito pra essa população e não é só no Rio, Brasil afora também. Se venderam, sim, por ignorância, impotência, fragilidade de princípios e safadeza. Vc está certo.

      2. A bandidagem age com apoio de grande parte da população que é contra ações policiais, além de exaltarem bandidos. O crime não tomou a Rocinha de assalto, a própria população preferiu viver à base de gatonet, furto de água e energia, compra de materiais roubados, bailes funk patrocinados por traficantes etc. Daqui a pouco haverá carnaval e todos esquecem.

    13. Está estabilizada: o tráfico retomou o poder, maconha e cocaína barata, Gato Net, Gato Light, Disque Pó, Robauto… E quem passa embaixo da favela de automóvel levando bala de fuzil no para-brisa.

    14. Colocaram as FA nas favelas, digo comunidades do Rio sem as salvaguardas jurídicas para atuação, e, somente servindo como “espantalhos”, não podendo reagir a bandidos sob pena de serem presos e julgados por um juri popular. Bom, o que esperar deste ministro da defesa que não se impõe e permite que estas forças façam este papel ridículo ? O Brasil precisa urgentemente de nova legislação penal, com medidas ou votadas ou impostas para acabar com este estado de coisas. Quem vocês acham poderá implementar anseios da população ?

      1. Antônio, não entendi. Vivendo melhor em cidades de tamanho médio, São Vicente é cidade de tamanho médio, São Paulo é tamanho enorme, mesmo assim é melhor ir de São Paulo à praia do que de São Vicente? Me explique melhor o seu raciocínio.

      2. O Brasil tão grande, cidades de médio porte muito melhor para se viver. O quê segura essa gente nesses morros de difícil acesso e ainda correndo riscos desnecessários. Ir para praia é difícil, quem mora na região dificilmente curte uma praia, minha irmã mora em São Vicente e é mais fácil eu de São Paulo ir a praia que ela que está próxima.

    15. O carioca agora está vivendo seu grande sonho. Por décadas os moradores do Rio execraram, cuspiram e desprezaram a polícia enquanto louvavam marginais. Muitos diziam preferir mil vezes os bandidos do que a polícia. Rede Gobbels, imprensa, artistas, sociólogos, intelectuais, professores e ONGs ajudaram na tomada e conquista da cidade pelo crime. Não existe um Estado paralelo. Na verdade o crime controla tudo: território, população, serviços públicos, transportes, comércio, locomoção, drogas, armas etc. É muito mais do que um mero Estado paralelo, é o totalitarismo do crime. Se quiserem saber como é uma sociedade regida inteiramente por esquerdistas, em todas as suas esferas, , mudem-se para o Rio.

      1. Sou carioca e endosso o seu comentário. Mas só um porém em relação ao comentário, esse carioca narrado no seu texto é bem o perfil do carioca besta da zona sul da cidade, aquele que votava em Brizola e agora vota em Lula, Dilma, Freixo, Chico Alencar, Jandira Feghali, Jean Wyllys, adora as piadas sem graça do Gregório Duvivier e acha que liberação geral de drogas vai resolver o problema (No subconsciente deles, sabem que só querem resolver o próprio problema).

    16. A favela está estabilizada, a inflação está sob controle, as instituições funcionam, o desmatamento está diminuindo, a situação está melhorando,bem, tudo está às mil maravilhas para o governo, para os políticos e para a justiça que continuam dormindo na ilha de fantasia que é Brasília.

    17. Eu pergunto se existe distinção entre “morador” e “traficante” da Rocinha (e de outras F. A. V. E. L. A. S , dando o nome correto às coisas). Será que um “morador” não pode ser “traficante”, ou vice versa, um “traficante” não é “morador” da FAVELA?

    18. ENTENDAM UMA COISA DE VEZ: O RIO SÓ TEM SOLUCAO COM INTERVENÇAO. COM O PEZAO, ESSA ASSEMBLEIA, E ESSES SECRETARIOS, JAMAIS. MAS PRA ISSO É PRECISO SER SÉRIO E TER AQUILO ROXO E NO GOVERNO TEMER, ESQUECE….

    19. Não é só na Rocinha, que fica no sofisticado bairro de São Conrado, zona sul da cidade. Ferimentos a bala fazem parte do cotidiano dos moradores do Rio e do Grande Rio.
      Logicamente que o pessoal morador das favelas e das periferias sofre ainda mais…

    20. A estabilidade dele o comunista ,he qdo somente os moradores sao atingidos por balas perdidas.Na hora q os donos do pedaco,os trafica,os financiadores do poder no favelao rj,comecam a morrer baleados,dai ele pede uma intervencao das ffaa.

    Os comentários para essa notícia foram encerrados.