Estádio Mané Garrincha será concedido à iniciativa privada

Um dos maiores elefantes brancos da Copa, o estádio Mané Garrincha, que consumiu mais de R$ 1,5 bilhão em recursos públicos, será concedido à iniciativa privada em 2018.

O governo do Distrito Federal pretende lançar a licitação até o mês que vem, informa a Folha.

O Mané Garrincha se tornou um símbolo de corrupção. Em maio, dois ex-governadores do DF, Agnelo Queiroz e José Roberto Arruda, foram presos sob a acusação de participar de um esquema que desviava recursos da obra.

Inicialmente orçados em R$ 600 milhões, os custos de construção do estádio explodiram. Investigação concluída em agosto apontou superfaturamento de R$ 559 milhões.

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

  1. Reitero aqui minha opinião de que deveria ser aberto um concurso, para Arquitetos e Engenheiros, cujo objeto fosse um projeto de transformação do estádio em uma penitenciária de segurança máxima. À princípio, grande parte do “investimento” poderia ser aproveitado.
    O que se está pretendendo agora, é criar (e superfaturar) novos elefantinhos brancos para acompanharem o elefantão em sua inutilidade. Definitivamente, Brasília não é uma cidade turística para sediar grandes eventos.

Ler mais 11 comentários
  1. Reitero aqui minha opinião de que deveria ser aberto um concurso, para Arquitetos e Engenheiros, cujo objeto fosse um projeto de transformação do estádio em uma penitenciária de segurança máxima. À princípio, grande parte do “investimento” poderia ser aproveitado.
    O que se está pretendendo agora, é criar (e superfaturar) novos elefantinhos brancos para acompanharem o elefantão em sua inutilidade. Definitivamente, Brasília não é uma cidade turística para sediar grandes eventos.

  2. Se o GDF pagar uns 250 mil mensais para a empresa assumir talvez alguem queira explorar o lugar. abaixo disso vai ser difícil. Lembro quando Agnelo falava que o estádio seria auto sustentável, etc. etc. etc. e que o custo era alto pois incluiria passarela de acesso, e muitas outras coisas. A passarela realmente deve ter sido carrísima, empregou material invisível ate agora a unica obra em brasilia que utilizou este material. Roubam, enganam o povo, a imprensa não fala e daqui alguns dias são nossas autoridades, por todos respeitados.

  3. Pergunto: quem quer assumir esta bomba? Pra fazer o quê? Será que teremos vários jogos entre Gama e Sobradinho com público de 70000 pessoas? Só tem um jeito. Bota abaixo. Senão vao morrer na manutenção e conservação.