ACESSE

"Estamos vendo o sistema reagir", diz Deltan

Telegram

Em artigo publicado hoje no Estadão, Deltan Dallagnol reafirmou que, sempre que se deparava com autoridades com foro, as investigações da força-tarefa eram remetidas para a PGR.

Explicou que o envio só é feito depois que os procuradores encontram indícios concretos de conduta criminosa, e não apenas menções a nomes de políticos, como recomenda a jurisprudência do STF.

Também garantiu que a força-tarefa “jamais pediu ou orientou auditores” da Receita a investigar autoridades com foro, muito menos ministros do Supremo.

“Fofocas hackeadas, sem veracidade comprovada, têm sido interpretadas sob a pior luz possível, para lançar falsas ilações e acusações que não têm qualquer amparo na realidade”, escreveu.

“Há muita gente interessada em jogar o Supremo contra a força-tarefa. A Lava Jato foi e é um empecilho para muitos corruptos poderosos. Ela incomoda um sistema enraizado de corrupção, que foi abalado, mas não derrubado. Estamos vendo o sistema reagir, com pujança irrefreável.”

O HACKER QUE ATACOU A LAVA JATO VAI FICAR IMPUNE? (E SEUS CÚMPLICES?) Saiba mais

Comentários

  • Vania -

    Parabéns pela sua conduta honesta,o povo esta com a lava jato.

  • Márcia -

    Não esmoreça, continue firme!

  • Maria -

    Deltan na PGR!!!!

Ler 187 comentários