Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

'Estão querendo acabar comigo como se eu fosse bandido', diz Sérgio Reis

Em entrevista à Record, cantor, que defendeu tirar os ministros do STF 'na marra', pediu desculpas ao Supremo após ser alvo de busca e apreensão da PF
Estão querendo acabar comigo como se eu fosse bandido, diz Sérgio Reis
Reprodução/TV Globo

Em entrevista à Record que irá ao ar no próximo domingo (22), Sérgio Reis, 81, comentou a busca e apreensão da Polícia Federal realizada na casa dele na manhã desta sexta (20).

A ação da PF ocorreu após vazar um áudio em que o cantor sertanejo afirma que caminhoneiros parariam o país em setembro até que o Senado afastasse os ministros do STF de seus cargos.

“Eu errei, quero pedir desculpas, até ao Supremo”, disse Reis ao repórter Roberto Cabrini. “Eu sou uma pessoa que só pensa bem dos outros. E agora estão querendo acabar comigo como se eu fosse bandido. Eu não sou bandido.”

Na entrevista, o cantor também afirmou estar surpreso com a repercussão da fala, em que ele diz “se em 30 dias não tirarem os caras [os ministros do STF] nós vamos invadir, quebrar tudo e tirar os caras na marra”.

“Falei bobagem. Pensei que não teria essa repercussão, que não ia vazar isso aí…”

Segundo o Jornal Nacional, Reis não falou à PF hoje e pediu que fosse marcada uma nova data para seu depoimento.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....