ACESSE

A estatal em que uma telefonista ganha R$ 12 mil

Telegram

O Tribunal de Contas do Piauí está investigando os supersalários na Agespisa, a estatal responsável pelas redes de água e esgoto no estado nordestino, informa a Folha.

Em um dos casos apresentado ao TCE, uma telefonista da estatal recebe R$ 12,4 mil mensais, dez vezes o salário pago a uma operadora de telemarketing no Piauí. Ela está na empresa há 35 anos e foi beneficiada com gratificações.

Em outro caso, um engenheiro admitido na Agespisa em 1972 recebe R$ 40 mil, salário maior que o de um ministro do STF (R$ 37,4 mil).

Na maioria das vezes, os supersalários da estatal são pagos a ex-diretores ou ex-presidentes que foram à Justiça para manter as gratificações –e conseguiram.

Comentários

  • Clovis -

    Dependendo da secretaria merece receber até mais!

  • Celso -

    Segundo estatísticas oficiais, existem em todo nosso país cerca de 16 milhões de funcionários públicos, somados os federais, estaduais e municipais. Então, imaginem quanto dos impostos que pagamos vai para o bolso de cada um deles. Uma parcela trabalha - como policiais, educadores e pessoal da saúde -, mas a grande maioria ocupa cadeiras, devidamente protegidas pelos respectivos paletós ou blusas. O exemplo dessa telefonista é apenas um. Procurem saber quantos funcionários existem em suas respectivas municipalidades, consumindo um volume inimaginável de impostos recolhidos de quem de fato trabalha. E até hoje eu não entendo, apesar desse número impressionante, o que impede os meios de comunicaçao de passarem essa informação ao grande público!!! Antagonistas, comecem isto!!!

  • Beth -

    Gente, mas trata-se de um estado dos mais pujantes e desenvolvidos do Brasil.... Primeiro mundo, né? Cargo de telefonista já foi extinto há muitos, muitos anos....

Ler 72 comentários