“Esteve com Vaccari?”

Ricardo Pessoa disse ontem em depoimento ao juiz Sérgio Moro que João Vaccari Neto arrecadava para o PT junto à Diretoria de Serviços da Petrobras mesmo antes de virar tesoureiro oficial do partido. “Ele estava sempre lá. Vaccari captava recursos antes de ser tesoureiro.”

Pessoa depôs nos autos da ação penal decorrente da Operação Pixuleco, que prendeu José Dirceu. O delator confirmou que Renato Duque era indicação de Dirceu e que a “esmagadora maioria dos recursos entregue a Vaccari era feita por contribuições ao PT”, inclusive fora do período eleitoral.

Havia uma conta corrente e os pagamentos eram feitos em parcelas fixas. Se havia três contratos em vigor, Pessoa pagava três parcelas por mês referentes a cada contrato. Duque sempre conferia com Pessoa se os pagamentos estavam em dia. “O Duque perguntava: ‘Esteve com Vaccari? Está tudo certo?'”

Pessoa se encontrava com Vaccari cerca de cinco a seis vezes por ano, no escritório da UTC, geralmente aos sábados. “Quando tinha pagamento em espécie, ele pegava lá”. O empreiteiro disse ainda que o ex-tesoureiro do PT não precisava tomar nota das obras e dos pagamentos. “Ele sabia tudo mentalmente”.

Uma mente brilhante.

Faça o primeiro comentário