Eu, Diogo, errei

O diretor financeiro da UTC confirmou aquilo que já sabíamos: o PT tinha uma conta corrente na empreiteira, e o valor doado diretamente às campanhas dos candidatos petistas era descontado do total da propina.

Quando vieram à tona as mensagens apreendidas no celular de Ricardo Pessoa, O Antagonista decretou:

Acabou, Dilma Rousseff.

As mensagens no celular de Ricardo Pessoa desmontam o último mito que ainda impedia o impeachment: o de que, até agora, nada havia sido encontrado na Lava Jato que incriminasse pessoalmente a presidente da República.

As mensagens, reproduzidas pelo Estadão, revelam o caminho do dinheiro repassado pela UTC para a campanha de Dilma Rousseff, em 2014.

Mais importante do que isso, elas demonstram que os valores doados pela empreiteira para a campanha presidencial estavam diretamente relacionados aos contratos da Petrobras, obtidos por meio de pagamento de propina ao PT.

Dilma Rousseff se elegeu com dinheiro roubado da Petrobras. E isso foi dito por aqueles que cometeram o roubo.

Eu, Diogo, errei várias vezes nesse post:

1 – Errei quando previ o fim de Dilma Rousseff.

2 – Errei quando disse que o mito da pessoa honrada havia desmoronado.

3 – Errei ao imaginar que um delito tão flagrante fosse concentrar as investigações na campanha presidencial.

4 – Errei ao supor que o Brasil estivesse pronto para uma faxina.

5 – Errei ao voltar a escrever sobre política.