“Eu faço o que o povo quiser, tá ok?”, diz Bolsonaro

“Eu faço o que o povo quiser, tá ok?”, diz Bolsonaro
Foto: Marcos Corrêa/PR

Jair Bolsonaro afirmou a apoiadores na saída do Palácio da Alvorada que espera uma “sinalização do povo” para tomar providências contra o “lockdown”.

“Vai ter escassez. O que é comum quando tem escassez? O preço sobe, inflação. Vão culpar quem? O Brasil está no limite. Pessoal fala que eu devo tomar providência. Estou aguardando o povo dar uma sinalização. Porque a fome, a miséria, o desemprego, está aí (sic). Só não vê quem não quer. Ou quem não está na rua”, disse o presidente agora há pouco.

“Não estou ameaçando ninguém, mas estou achando que brevemente teremos um problema sério no Brasil. Dá tempo de mudar ainda. É só parar de usar menos a caneta e um pouco mais o coração”, afirmou Bolsonaro.

Questionado por um correligionário se iria adotar alguma providência, Bolsonaro disse: “Eu vou embora, só digo uma coisa: eu faço o que o povo quiser que eu faça, tá ok?”

Leia mais: O furo de reportagem de O Antagonista sobre a mansão comprada por Flávio Bolsonaro em Brasília é dissecado na edição desta semana da Crusoé
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO