"Eu sentia cheiro de algo errado", diz ex-executivo da Vale sobre negócio na Guiné

“Eu sentia cheiro de algo errado”, diz ex-executivo da Vale sobre negócio na Guiné
Reprodução/via Crusoé

O ex-executivo da Vale José Carlos Martins disse que “sentia cheiro de algo errado” sobre a participação da mineradora em um negócio bilionário na Guiné. A declaração, gravada em vídeo em conversa com agentes da agência de espionagem Black Cube, foi obtida pela Crusoé.

Os vídeos são usados pelo bilionário israelense Beny Steinmetz para convencer a Justiça de que a Vale sabia dos riscos de se envolver no negócio.

Vale e Steinmetz travam uma intrincada batalha nos tribunais desde o instante em que a parceria entre eles, envolvendo uma mina no país africano pensada como negócio que seria lucrativo para ambos, virou pó.

ASSISTA AQUI ao vídeo, somente na Crusoé.

Leia mais: Assine a Crusoé, a revista que não tem medo de apontar os verdadeiros culpados pelas mazelas brasileiras.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO