Ex-assessor de deputado bolsonarista denuncia 'rachadinha'

O deputado estadual Gil Diniz (PSL/SP) foi representado no Ministério Público de São Paulo pelo ex-assessor Alexandre de Andrade Junqueira, que o acusa da prática de “rachadinha” e de empregar “funcionária fantasma”.

Como Junqueira está fora do país, a denúncia foi protocolada pela esposa Solange de Freitas Junqueira.

Diz o ex-assessor:

“Quando lá estava presenciei que a prática de rachadinha era comum entre os funcionários do gabinete. Ali havia também funcionária fantasma, porque não trabalhava e apenas assinava o ponto e devolvia o dinheiro para o deputado.”

Segundo Junqueira, “essa funcionária, amiga do deputado há mais ou menos doze anos, recebe em troca apenas o cartão alimentação (sodexo), e aproximadamente R$ 1.500,00”.

Na denúncia, o ex-assessor diz também que presenciou por várias vezes a “circulação de dinheiro em espécie e o pagamento de diversas contas particulares com esse dinheiro oriundo da rachadinha”.

Junqueira comenta que trabalhou com Gil desde a campanha por causa de suas “ideias” e, quando tomou posse, assumiu o cargo de “assessor especial parlamentar”.

“Mas logo no início pediram que eu devolvesse parte do meu salário e, principalmente, as GEDS (gratificações), que só foram incorporadas ao meu salário para que as devolvesse em dinheiro ao deputado.”

Gil Diniz, mas conhecido pelo avatar de “Carteiro Reaça”, era funcionário do gabinete de Eduardo Bolsonaro, até ser eleito deputado estadual pelo PSL.

O site não conseguiu contato com o parlamentar. Questionado sobre eventuais provas de seu relato, Junqueira disse que precisava falar primeiro com seu advogado.

 

 

Bolsonaro está no Palácio. E a militância virtual também. CONFIRA
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO