Ex-assessor de Flávio, coronel do Exército sacou R$ 260 mil em dinheiro vivo

Ex-assessor de Flávio, coronel do Exército sacou R$ 260 mil em dinheiro vivo
Foto: Adriano Machado/Crusoé

Ex-assessor de Flávio Bolsonaro, o coronel da reserva do Exército Guilherme dos Santos Hudson sacou de sua conta pessoal na boca do caixa, em dinheiro vivo, R$ 260 mil em 16 oportunidades diferentes entre 2009 e 2016, informa O Globo.

As retiradas, superiores a R$ 10 mil em cada ocasião, foram identificadas pelo banco com a observação “procedimento indica saque em espécie”, obrigatória nas instituições financeiras em operações desse tipo.

As informações obtidas pelo jornal carioca constam da quebra de sigilo bancário e fiscal de Hudson na investigação da suposta prática de rachadinha no antigo gabinete de Flávio, hoje senador, na Alerj.

Os dados indicam que o coronel fazia os saques mensalmente, normalmente no mesmo valor, entre R$ 10 mil e R$ 12,1 mil. A maior operação, porém, ocorreu em 25 de março de 2009, quando Hudson retirou R$ 50 mil em espécie da sua conta corrente no BB e quase zerou o saldo existente.

O coronel da reserva cursou a Academia Militar das Agulhas Negras na mesma época que Jair Bolsonaro, 1973 a 1977, e é casado com uma tia de Ana Cristina Valle –a segunda mulher do presidente, mãe de Jair Renan.

Hudson tem relações tanto na investigação sobre Flávio como no procedimento que apura funcionários fantasmas e rachadinha no gabinete de Carlos Bolsonaro.

Leia mais: Exclusivo: o refúgio de Carluxo em Brasília
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 42 comentários
TOPO