Ex-chefe de gabinete de Janot terá de ir à CPMI da JBS

Em votação simbólica, a CPMI da JBS acaba de aprovar requerimento para convocar como testemunha o procurador Eduardo Pelella, ex-chefe de gabinete de Rodrigo Janot.

A oitiva dele estava marcada para amanhã, mas Pelella recusou-se a comparecer. Agora terá de ir ao Congresso de qualquer jeito. A data ainda será marcada.

Comentários temporariamente fechados.

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

  1. Ler mais 9 comentários
    1. Quando chamarão dona Rosângela Moro para explicar os pagamentos que ela recebeu de Tacla Duran? A Receita Federal já divulgo a relação desses pagamentos.

      1. Assim que Lullarapio for preso, vamos então cuidar de desmentir a PTralhada que faz a indústria da infâmia, da calúnia e da difamação. Primeiro, LUllarapio na CADAEIA

    2. Janot também será convocado. Por que não colaborar com a investigação do congresso? Tentam aplicar um golpe daqueles e vai ficar por isso mesmo? Onde estão os milhões (bilhões?) da JBS? Quem está lucrando com as delações?

    3. Esse Pelella sabe das coisas Tem q apertar bem, q o nego conta os podres do chefao arqueiro fracassado Essa Cpi está ficando boa!!

    4. Pesquisas tão distantes e antes do início das campanhas, são meras especulações.
      Mas interessante ver as tendências. A CPI é apenas uma cortina de fumaça em busca de prejudicar a “Lava Jato”, típica coisa desavergonhada para livrar corruptos e corruptores.

    5. Que maravilha!!!! Já estava mais do que na hora de enquadrarem este cidadão que é para ele parar de se achar o rei da cocada preta. E já é mais do que hora de outros da mesma laia serem igualmente enquadrados, principalmente Janot. Certo, Antagonistas?

    6. Conseguiram consertar a máquina de lavar roupas? Ainda bem, porque o acúmulo dos trapos está passando dos limites.

    Os comentários para essa notícia foram encerrados.