Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Ex-chefe do Ministério da Saúde no Rio fez repasses a empresa suspeita de fraude com bitcoin

Segundo um relatório do Coaf, Jonas Roza fez 143 depósitos atípicos que somam R$ 1,9 milhão para a empresa GAS Consultoria Bitcoin
Ex-chefe do Ministério da Saúde no Rio fez repasses a empresa suspeita de fraude com bitcoin
Foto: Marcelo Casal Jr./Agência Brasil

Um relatório do Coaf entregue à CPI da Covid aponta que o ex-superintendente do Ministério da Saúde no Rio de Janeiro Jonas Roza fez 143 depósitos que somam R$ 1,9 milhão para a GAS Consultoria Bitcoin, diz a Folha.

A entidade de controle considerou os repasses atípicos. A empresa é investigada é por lavagem de dinheiro pela Secretaria de Estado de Polícia Civil do Rio de Janeiro.

GAS Consultoria Bitcoin pertence a Glaidson Acacio dos Santos, preso na última quarta-feira (25) em operação da Polícia Federal.

A GAS negou qualquer irregularidade e disse cumprir a lei. Roza afirmou que seus dados financeiros são declarados no Imposto de Renda.

Santos foi preso na última quarta-feira (25) durante operação da Polícia Federal, do Ministério Público Federal e da Receita Federal.

Mais notícias
TOPO